A Garota Fantasma


Aconteceu há cerca de dois meses.

Eu estava andando pela rua, no caminho de volta para casa. Parecia ser um dia de sol como outros qualquer, e aparentemente ia ser um dia tranqüilo. Mas acontece que aquele não foi um dia de sol como outro qualquer.

Pois em um dado momento, eu percebi que uma garota muito bonita vinha em direção contrária. Era o tipo de menina que se destacava na multidão. Bonita e bem vestida. Não vou descrever os outros atributos dela para não vulgarizar muito este texto.

Devo admitir, e peço para que não me julguem, mas eu dei uma boa olhada enquanto ela se aproximava. Só que teve um momento em que minha atenção se desviou. Não me lembro direito, creio que tenha sido alguém que buzinou.

Mas quando eu olhei novamente… A garota havia desaparecido! Minha primeira reação foi olhar para trás pra ver se ela tinha passado por mim naquele breve momento. Mas ela não estava lá. Olhei para rua. Nada da garota atravessando. Andei um pouco mais e olhei para ver se ela não tinha se escondido atrás da árvore. Nada (E eu devo admitir que olhar atrás da árvore foi uma das coisas mais idiotas que eu podia fazer naquele momento, mas tudo bem).

Aquela mulher havia desaparecido totalmente sem deixar rastros.

Fiquei com medo. Será que ela era uma alienígena que tinha escolhido aquele exato momento para retornar ao seu disco voador? Ou será que tudo havia sido fruto de minha imaginação fértil? Fiquei preocupado com minha sanidade e decidi não comentar esse incidente com ninguém. As pessoas já acham que eu sou louco sem que eu fique contando minhas alucinações para elas.

E essa história poderia terminar aí, comigo achando que sou esquizofrênico. Mas ela continuou um dia… Mais precisamente, hoje.

Eu estava fazendo o mesmo caminho de volta para casa. E vindo na direção contrária adivinhem quem eu vi? Sim, aquele ser misterioso estava mais uma vez caminhando em minha direção. Na mesma rua, na mesma distancia. Parecia brincadeira do destino. Por um momento eu pensei se não devia fazer a saudação de vida longa e próspera. Mas ao invés disso, simplesmente decidi observar. E observei. E observei mais um pouco.

Provavelmente observei muito, porque ela percebeu e olhou feio pra mim. Mas mesmo assim eu não tirei os olhos dela. E então meu esforço foi recompensado: Foi rápido, mas eu vi o que aconteceu!

A mulher virou para o lado, destrancou um portão, entrou e desapareceu por aquela porta. E eu fiquei decepcionado e continuei andando, pensando que algumas histórias deveriam ser deixadas sem explicação.

M.K.

 

2 comentários
  1. Carla disse:

    hauhauhauhauhauhauhuahuaha
    E eu já estava aqui imaginando se algum marginal não tinha segurado a garota de repente e a arrastado para algum beco escuro. E ela possivelmente estaria em perigo, num momento onde você havia sido o único a perceber seu desaparecimento. A vida daquela jovem estava nas suas mãos! ò.Õ
    =O
    Mas havia um portão no meio do caminho… No meio do caminho, havia um portão…
    o.o
    Trágico.

  2. Débee disse:

    A vida é assim: parece mística e interessante, mas se você olhar pra trás com atenção vai ver que não passa de uma ilusão.

    Filosofei, óh!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: