Matemática do Amor


Ok, este post é pra falar sobre algo que eu estava refletindo há pouco tempo. Para fins de conversa, imaginem que temos no mundo apenas um pequeno grupo de 20 pessoas. 10 homens e 10 mulheres. E imagine que cada uma dessas pessoas possui um par predestinado (Quanta breguice, hehe) dentre algum dos membros do sexo oposto presente neste mundo.

Vamos imaginar que algum tempo passe, e cada uma dessas pessoas acabe se apaixonando por outra pessoa do sexo oposto. Pra descomplicar, vamos pensar que todas as pessoas são bons partidos. Tecnicamente falando, cada um dos homens pode se apaixonar por qualquer uma das mulheres, de maneira aleatória. E vice-versa. Existe um universo de 100 casais possíveis que podem ser formados nessa brincadeira. Mas existem apenas dez casais predestinados. Ou seja, em 90% dos casos não irá dar certo.

(Minha matemática está errada? Pode estar, sei lá. Não sei mais fazer contas.)

Agora, vamos nos lembrar que o nosso mundo não é tão pequeno assim. Temos quase 7 bilhões de pessoas de todos os tipos se aventurando pela vida. E também devemos lembrar que algumas dessas pessoas jogam em times diferentes do que as outras. Além disso, temos também aqueles mais complicados que não vão ficar com ninguém por algum motivo qualquer (Opção, ou então porque são feios mesmo). E temos também aqueles casos nos quais os casais que não eram predeterminados acabam dando certo. Sim, se no nosso mundo ideal de 20 pessoas é tão difícil… Imagine no muito mais complicado mundo real?

Pois é, o amor é simplesmente um jogo de azar no qual nem todos ganham… Questão de estatística. Ou não.

M.K.

3 comentários
  1. Carla disse:

    Ah… Eu penso de uma forma um pouco menos complicada.
    Não existe amor, nem essa coisa de casais predestinados…

    Para um relacionamento dar certo, na minha opinião, é preciso que o número de compatibilidades entre os dois seja maior que o número de incompatibilidades.
    E que os dois estejam dispostos a aprender a conviver com essas incompatibilidades.

    Sei lá… Não existe muito segredo, na minha opinião.
    Na verdade, acho que é porque eu nunca me importei muito com essas coisas.

    ^^/

  2. O bacana é ter uma categoria só de “Viagens” no blog.

  3. Miyuki disse:

    pois é.
    se pra vc q eh hetero eh assim, imagine pra mim q não consigo escolher se sou lésbica ou hetero!

    e eu gostaria mto de escolher um lado, mas me perco na libertinagem. até demais às vezes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: