Insignificância


Cruamente falando, o mundo é gigantesco. Mesmo em uma escala não universal, somos todos insignificantes.

Iremos nascer, crescer, nos relacionar com outras pessoas, deixar nossos descendentes (ou não, em alguns casos) e no fim, morreremos. Inevitavelmente.

Mas ainda assim, criamos nossas relações. Deixamos nossas marcas no mundo, na forma de lembranças, que ficam guardadas nos cérebros de nossos conhecidos. Sendo assim, você desaparece completamente do mundo quando essas lembranças se apagam.

Por que nascer, crescer, nos relacionar com outras pessoas e deixar descendentes, se vamos todos desaparecer da face do planeta?

Cabe a cada um encontrar sua resposta. Enquanto não a achamos, levamos nossa insgnificancia conosco e vamos vivendo.

Volto a repetir o que disse no começo deste post: Cruamente falando, o mundo é gigantesco. Mesmo em uma escala não universal, somos todos insignificantes. Fazemos parte de um conjunto de 6,5 bilhões de pessoas. Cada uma vivendo sua vida, gerando lembranças e buscando suas respostas.

o/

5 comentários
  1. André Ramos disse:

    Acredito que simplesmente não desapereceremos, como fazermos parte de um todo e esse todo nunca será apagado, logo iremos nos perpetuar!

    Algumas pessoas teram seus nomes “aclamados” ou “reconhecidos”, porem acredito que minha existência anonima e insignificante (perto dos 6,5 bilhões de existências), tenha uma grande importancia! (contráditório né!?)

    Enfim… já escrevi de mais… por fim creio que o mundo é formado por cada ser que já nasceu e se relacionou até hj e se não lembramos deles é devido nossa ingratidão.

  2. DeH disse:

    O mundo tem mesmo muitas pessoas, e mesmo eu, você, ou alguma outra pessoa que atravessa nova vida, na verdade o humano em si, só consegue enchergar a si mesmo… Realmente é algo a se pensar…

  3. Ricelli disse:

    Apesar de insignificante… eu axu q eu sou especial… hehehehe… pelo menos eu não consigo imaginar a minha vida sem mim! ^^

  4. Massao disse:

    Acredito que estamos aqui para nascer, crescer, relacionar com o existente e morrer afim de continuar a girar a roda que move o mundo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: